Relação de pai!

Na gravidez, muitas vezes, até aqui pelo blog, eu reclamei muito da posição do meu marido em relação à própria gravidez, ou mesmo em relação à ele ser pai.
Ele não esboçava lá muito interesse, mal colocava a mão na minha barriga, não tinha atitudes q eu esperava q ele tivesse.
Um dia, numa conversa franca, ele me confessou q ele não sabia lidar com a gravidez, q pra mim, o “ser mãe” já começou a acontecer muito antes da barriga apontar etc etc etc.
Parei e pensei em tudo q ele disse, e poxa, é verdade!
Pra mulher a gravidez é muito mais intensa e real do q pro homem. Quem sente TUDO somos nós. Eles acabam virando coadjuvantes na história toda. Daí aceitei essa “distância”.


Anna nasceu e coitado, ele não tinha lá muito o q fazer. Mas mesmo assim eu cobrava q ele me ajudasse, e então ele se virava como podia.
Um dia lavava a roupa, no outro a louça. Mas eu queria mais. Queria q ele se entrosasse com a Anna. Queria vê-lo sendo pai.
Mas isso demorou a acontecer e eu admito q nem sempre aceitei isso numa boa!
Qtas e qtas vezes eu não fui ao banheiro ou tomar banho com a Anna no carrinho, pq ele não se “coçava” pra ficar com ela?
Aquilo me irritava e isso foi um dos maiores motivos nossos de brigas e mais brigas!
O q acontecia na verdade era q eu ficava em casa com a Anna o dia todo e ele chegava cansado do trabalho e isso era “desculpa”.
Depois de muito bater cabeça, acabei aceitando e entendendo esse lado dele.
Ele sempre foi muito carinhoso com a Anna. Desde o primeiro segundo de vida da pequena. Mas eu queria q ele desse banho (na banheira, pq no chuveiro ele deu desde q a Anna tinha 10 dias), queria vê-lo trocando fralda, dando mamadeira, sabem essas coisas? Mas ele tinha medo, receio, e não fazia.
E eu fui entendendo, aceitando.
Qdo a Anna mamava no peito de hora em hora até de madrugada, eu ficava nervosa de vê-lo lá dormindo e eu na sala, amamentando, morrendo de frio e solidão. Ficava sim! Admito isso!
Mas, mais uma vez numa conversa franca, ele me disse q amamentar só eu poderia fazer, portanto….e é verdade! Mais uma vez acabei entendendo o lado dele.
Daí o tempo foi passando.
O entrosamento aumentando.
As coisas se acertando.


Hoje rola assim: 
Anna chega da escola as 16:50 e vai direto pro escritório dele e fica com ele até as 18:00 q é qdo eles veem me buscar no trabalho.
E ele faz TUDO!
Troca a fralda (geralmente cagada…hahahaha), brinca, dá atenção, vê a agendinha, CUIDA.
Mas essa experiência não mais se restringe apenas nesse horário de segunda a sexta. Não. Airton aprendeu a ser pai. E eu diria q o MELHOR do mundo.
E a Anna consegue ver e sentir isso.
Pq ela só quer o pai. Pra tudo minha gente. TUDO.
A mãe é q agora é a coadjuvante nessa relação!
Ela não aceita quase nada q eu faça se o pai não está por perto, ou fazendo junto, ou apenas do lado.
Remédio? O pai tem q dar
Banho? o pai
Tetê: o pai
Fralda? PAI
Colo: paipaipaipai (idioma dela!rsrsrs)
Hora de dormir: o pai tem q estar presente!
O pai sai pra dar comida pro cachorro é choro magoado, de lágrimas, e eu q me atreva a consolar. Tomo porrada! rs


E essa relação q eu sonhei a gravidez toda, me mata de orgulho e emoção!
Eu brinco, mas eu juro q eu não ligo um milímetro dessa relação e de ser praticamente excluída sem dó nem piedade. (kakakaka…#drama)
Eu adoro ver esse AMOR louco q a Anna tem pelo Airton e vice e versa.
É muita cumplicidade de pai e filha, é amor, é carinho mútuo!
É o q TODA mulher espera qdo quer ter um filho. To errada?
Toda mulher espera q o pai do filho dela, seja pai mesmo. De verdade!
E eu tenho essa sorte! Essa PUTA sorte!


Airton, cada dia q passa, se mostra um paizão. Daqueles q cuida mesmo, troca a fralda, sai pra passear pra eu tomar banho, brinca no tapete da sala de boneca como se ja tivesse brincado disso a vida toda, faz dormir, acalma nos pesadelos, levanta de madrugada pra ficar com ela no colo, dá atenção, para toda e qlq coisa q esteja fazendo pra dar atenção e prioridade a Anna.
Isso pra mim basta!
Ele troca TUDO, trabalho, lazer, até mesmo eu (rsrsrs) pra ficar com a Anna Laura!
Isso me emociona e eu sou imensamente grata a ele por isso!


Obrigada Deidei!








15 Comentários

  1. Angel says:

    Que sorte né amiga!!!Graça a Deus….é muito bom ter uma pessoa assim…eu tb levanto minha mão pro céu e agradeço, pq sei que isso é raro…e te digo mais , esse amor todo só aumenta entre eles, te digo isso pq assim foi com o Davi…e ele é ALUCINADO pelo pai…e assim como vc tb acho muito lindo isso!….

    Bjs…

  2. Mamãe da Julia says:

    Ahh que bacana !
    Por isso que eu adoro o blog Than, as vezes agente acha que só acontece com agente e vem aqui e depara com um post bacana desse.
    Comigo tudo foi igual, cobrava muito e vinha as desculpas e eu acaba entendendo.
    Agora é bapai pra cá bapai pra lá, ela chora quando ele sai, ele que da comida, ela quer que ele brinque com ela, que ele dê banho nela.
    É tão bacana essa relação de pai e filha e agente fica radiante quando vê ! rs

  3. Mãe de três says:

    Ai Than , tô eu chorando aqui, isso é muito lindo mesmo, e sei bem o que vc sentiu pois o Adenil tb demorou pra engravidar comigo e tem coisas que eles não podem ajudar mesmo, mais hj em dia ele tb é um mega pai, atencioso, cuidadoso e admiro muito homens assim , que benção nossos pequenos terem pais presentes que os amam como ninguem há de amá-los, beijokas

  4. Carol Damasceno says:

    Que lindo Than… Aqui é só um pouco diferente, porque o marido não troca, nem dá banho. Só se ele estiver sozinho com ela, mas se a mamãe tiver eu que faço TUDO… Mas confesso que adoro quando vejo ela no colo dele, ele dando comida, cuidando… Acho isso tudo lindo demais… A Laura é apegada comigo.. Mas chama o papai o tempo todo…hehehe
    Parabéns!!!

    Beijocas
    Carol

  5. recresto says:

    than, aqui foi a mesma coisa…a relação dos dois foi sendo construída aos poucos…na época tivemos muitas brigas tb por conta disso, mas hj, como vc, eu entendo q as coisas pra ele são diferentes…
    hj meu marido tb é um paizão! e é mesmo muito legal de ver!

    a propósito, fica brava ñ…mas a anna é beeeeeem parecida com o papai, hehehehe (aqui tb é assim, rs…)

    bjs

  6. Ana Paula says:

    cada dia que passa, vejo que a materndade e quase igual para todo mundo. Qdo chegamos em casa me iritava muito ver meu marido fazendo as coisas dele, enqunto que eu ficava cuidando da alice.
    Hoje vejo que no comeco op pai nao tem muito o que fazer mesmo… Hoje as coisa melhoraram bastante. Principalmente por que alice interage, ri, brinca e faz graca.
    E sinto tb que qdo ela estiver maior sera puxa saca mor dele!
    Isto e familia, ne? Delicia!
    Bjs em vcs

  7. Aline Lima says:

    Me emocionei com esse post…nossa é tudo que sonho pra mim…quero que o pai do meu filho …seja realmente um PAI…nossa eu sempre me emociono qndo vejo uma relação tão linda entre pai e filho…que Papai do céu continue abençoando essa família linda!!!
    Beijoss

  8. Andrea Fregnani says:

    Ah, Than, essas menininhas sempre derretem os papais, parabéns para a Anna e para o papai que estão um par perfeito, e ele já sabe que vai ser mimado por essa pequena pelo resto da vida,
    bjs

  9. Rebeca says:

    Delícia!
    Eu e meu pai somos muito distantes, e eu faço questão de estimular uma relação boa entre od dois aqui de casa. Acho fundamental! Sabe aquela história de pai-herói? Pois é, acho liiindo e muito importante.

    Beijos

  10. Rebeca says:

    Ai amiga, eu tb sinto TANTO a sua falta, vc nem sabe! esses dias ensaiei te mandar um e-mail, mas vc deve estar sem tempo pra ler né rsrsrs
    Um bejo enorme em vc´s duas!

  11. Mamãe do Otávio says:

    Than, que bom q mudou… aqui em casa tbm! em 1 ano eles aprenderam a ser pais, assim como tivemos 9 meses de preparação!

    Não consegui comentar no post passado, mas, o Otávio tb sofria com o terror noturno! Fomos ao Neuropediatra e tudo! (ainda n escrevi sobre a consulta lá)
    Mas fiz um post sobre o terror e no tem tbm tudo bem explicadinho!

    beijãos

  12. Camyla Toneto says:

    Aii que lindo… Agente morre de orgulho né?
    Eu tb transbordo de orgulho quando meu marido cuida do nosso filho.
    isso tudo é tão bom! Ver eles participando né?

    beijão. E agente tem sorte por ter maridos que são pais tão maraviilhosos dos nossos filhos!

Deixe uma resposta