Vida profissional X Vida (profissional) de mãe!

Há alguns dias venho acompanhando umas amigas q estão prestes a retornar ao trabalho, após a licença maternidade!
Elas, óbviamente, estão sofrendo pela separação, mas sinto nelas uma certa satisfação por estarem retornando!
E eu super entendo!

Em Março, qdo acabou a minha licença, eu tive q voltar a trabalhar por pelo menos 30 dias, como eu relatei aqui.
Eu sofri MUITO,chorei,me desesperei. Só queria estar em casa com meu bebê q estava com seus poucos 3 meses e meio só!
Foi o mês mais longo de toda a minha vida, e eu só tinha uma certeza: EU NÃO QUERIA MAIS TRABALHAR,QUERIA CURTIR A ANNA.
E foi o q eu fiz.
Dei tchau e benção à empresa, recebi o q era meu por direito(ou não!) e fui! 
E durante algum tempo eu tive certeza absoluta q eu tinha feito a escolha certa!
Mas daí o tempo foi passando, a água foi batendo na bunda e hj, com a Anna no auge do seu quase 1ºano de vida, eu mudei um pouco meu ver da história toda!
ÓBVIO q não rola arrependimento da minha parte por estar presente nas fases mais gostosas da Anna como a primeira frutinha, a primeira papinha, ve-la engatinhar, ve-la se levantar sozinha, sentar,bla bla bla…foi lindo e por esses motivos eu não me arrependo em NADA de ter ficado em casa, mas gente,DEU!
Mas claro q eu sei q as gracinhas e as novidades não acabaram, ainda tem MUITA coisa ainda pra Anna me mostrar, mas é como eu disse, a merda bateu na água e ENFIM, a água bateu na minha bunda,e com isso,comecei a sentir e ver o qto me faz falta sair e trabalhar.
Por N motivos.
Grana é o primeiro,assumo!
Anna não é mais um bebezinho minusculo e pode SIM,já está apta SIM à ficar numa creche com outras trocentas crianças da idade dela,e conhecendo a filha q eu fiz,pari e crio, ela vai amar esse novo universo!
Mas isso não será pra já.


Voltando aos motivos.
Grana, sanidade mental,entre outros vários!
Ficar em casa é bom,até a página 2.
Ser mãe é uma delícia, mas acumular funções cansa demais. Mãe, dona de casa, esposa,mulher,lavadeira, faxineira….ufa! Não dá. Não nasci pra isso!
Se fosse SÓ cuidar da pequena,PORRA, largava o mundo de boa!
Mas é como eu disse,acumulo de funções e motivos óbvios para se ter vontade e necessiadade de voltar a trabalhar eu tenho!


BUT, estamos com um pé no fim do ano e agora tb ñ dá mais!
Nem no quesito creche pra Anna e nem no quesito emprego. Não pelo menos o emprego q eu quero e no qual é a minha profissão!
Então essa empreitada é mais pro ano q vem mesmo!
Já fiz a inscrição da Anna numa creche e estamos aguardando sermos chamados para matriculá-la, e assim q isso acontecer (ou antes…) eu retorno ao mercado de trabalho feliz e satisfeita!


Tenho certeza q hj, seria uma profissional muito melhor,muito menos estressadinha e sem paciencia,muito mais tolerante, principalmente.
Presente da maternidade! rs

Mas é isso…eu quero,eu preciso,eu VOU voltar a trabalhar ano q vem!
Preciso do MEU dinheiro pra comprar as minhas coisas,as coisas pra Anna.
Não q meu marido não supra essas necessidades.Supre.Não falta nada nem pra mim,muito menos pra Anna Laura, mas ah meu dinheiro…MEU…é tão boa essa independência.


Fato é o seguinte: eu amo estar com a Anna 24 hrs por dia, é uma delícia, cada descoberta, cada nova gracinha, cada sorriso, tudo. Mas a Anna precisa da mamãe bem, da mamãe segura,tudo isso!!!!!!


E com vcs, como será ou está sendo???

21 Comentários

  1. says:

    Than, te apoio muuuuito! Acho q vc curtiu totalmente a fase em que a Ana precisava muuuito de vc e, agora, mais ‘mocinha’, vc consegue se sentir segura pra deixá-la na creche. Será ótimo pra sua cabeça, tenho certeza! Sucesso! Bjs

  2. Mãe de três says:

    Nossa Than disse tudo, fazem 4 anos que estou em casa e tb não nasci para isso mais com minha mãe diz, vai se enche de filho…
    Bem pra mim tb chega, eu faço meus artesanatos, crie o blog para manter minha sanidade, confesso, mais preciso de mais, ano que vem ou vou estudar plano A e se não der eu vou voltar a trabalhar plano B, e não tem choromelas, vai ser mais cansativo vai sim , mais concordo que meus filhos merecem uma mãe feliz e sei que não estarei feliz se abandonar os meus sonhos, agora já estão mais crescidos e terão de compreender que mãe tb tem vida né, bem beijokas e boa semana.
    Ps tem gente votando na Anna Laura, pensando que é a Analuíza, pq fiz muita propaganda da sua linda e acham q é a minha linda, kkkkkkk

  3. says:

    Amiga,

    Deixar um filho na creche e ir trabalhar é como tratar um vício, um dia após o outro.
    Há dias que eu vou na boa, almoço com amigas, vejo vitrines e trabalho super bem.
    Há outros que já saio de casa chorando (principalmente qdo Dudu está doentinho), não rendo no trabalho e volto contando as horas.
    Esse blog pra mim é uma terapia… escrevo nele durante o expediente qdo a saudade aperta, acho que escrever sobre o meu amor pelo Dudu me faz sentir que estou mais perto dele… loucura, mas ajuda!!!
    E complicado para o lado mãe, mas para o lado mulher é necessário… é bom poder chegar em casa, curtir bastante o filhote com direito a unhas feitas e salário na conta… e detalhe: não sei se é sorte, mas as novidades do Dudu geralmente acontecem no final de semana, afinal eu mega estimulo e tb sei que caso aconteça na creche elas não me contariam e deixariam eu descobrir a novidade…rs
    Você sabe que eu não tive opção, acho que se tivesse eu largaria tudo para ficar com Dudu, mas hoje estaria arrependida… pelo menos eu acho… mas amiga, ser mãe é viver na culpa… seja qual for a decisão…rsrsrs
    Mil beijos!!!!

  4. Pérol@ says:

    Faz bem demais para vc e sua pequena. Voltei a trabalhar em 8 meses, filhote foi hiper bem na creche: ficou esperto, conversadeiro, inteligente, sociável, um garotão! E quem sempre dizia que nós íamos criar um moleque manhoso, mimado e entojado, por ser filho único, quebrou a cara! Não tenha medo de dar esse passo!

  5. Dea, a mamae da Nina says:

    pus Nina na escola antes dos 2anos por isso, Eu ia esperar ate ano q vem mas pus na escolinha de 8h ao meio dia p eu poder ser uma mae feliz.
    Quase 2 anos me sugaram d uma forma q eu ano era mais eu.Nao penso em trabalhar ainda, quero continuar me dedicando mas ela e eu precisavamos de umas horinhas d folga. O dia todo jamais colocaria, isso sim me mataria. Pq vc nao tenta de manha q nem a gente,na escola q Nina ama loucamente se adaptou em 3 dias, ela brinca volta cansada almoça dorme e so vou er trab c ela apos 15h.
    Antes eu a levava a pracinha d manha e a tarde e nao tinha mais pique. Ta exaurida, e sei q ela precisa se socializar por isso a levo a pracinha desde 5 dias d vida, mas c 1ano e 10 meses joguei a toalha e estamos felizes com as manhas d folga da nossa intensa convivencia. Bjs bjs bjs

  6. sheR says:

    Olá!
    Olha eu nao trabalho ainda, mas eu garanto que nao ha nada melhor q independencia!
    Além do que, as vezes não da pra “luxar” e com um dinheirinho sobrando da pra fazer algumas coisas q normalmente nao daria!!

    bjO

  7. yahhh says:

    Nem fale… Eu fico louca só de pensar nisso. Quero voltar a trabalhar pelo dinheiro, só. Porque por mim, ficaria com ela até os 2 anos numa boa. Acho o máximo. Quero muito conseguir!!! Mas o dinheiro faz falta!! Beijos

  8. yahhh says:

    Nem fale… Eu fico louca só de pensar nisso. Quero voltar a trabalhar pelo dinheiro, só. Porque por mim, ficaria com ela até os 2 anos numa boa. Acho o máximo. Quero muito conseguir!!! Mas o dinheiro faz falta!! Beijos

  9. Isabela says:

    Super te apoio Than,

    Outras amigas falavam que voltariam a trabalhar assim que acabasse a licença, mas quando engravidaram já pensaram diferente e não voltaram mais, mas hoje, com os bebês com quase 1 ano também, já estão pensando em voltar para o mercado.
    Quando engravidei eu já não estava trabalhando, mas adorava o que fazia, mas sinceramente depois que Nina for pra escolinha é que vou retomar…rs
    Também estou amando ser mãe tempo integral, mas quando as funções acumulam muuuito, fico de saco cheio…rs queria cuidar só da Nina e não da roupa, do cachorro, da faxina…rs
    Mas enfim, fé em Deus que as coisas vão melhorar…rs
    beijão

  10. Meisy says:

    Essa questão maternidade x vida profissional me aterroriza, vc já percebeu ne? Eu AMO meu trabalho e ao mesmo tempo morro de medo de querer parar de trabalhar com a maternidade, porém essa possibilidade não existe. Ai ai, é tanta coisa pra eu pensar.. rs

  11. Déia Musso says:

    Amiga, uma coisa q vc disse resume tudo: a gente tem q estar bem pra eles.
    Se isso q vc precisa pra ficar mais satisfeita, se joga, te apoio!

    Vai ser legal sim, e isso é natural, quantas mães né?

    bzoooo
    tah chegando o niver da princesa!!! uhuu
    manda teu endereço por imeiú ;)

  12. Tatiane Garcia says:

    O que eu sei Than..é que nesse momento eu queria ser 2. Uma pra ficar em casa lambendo a cria, e outra pra voltar a ser a mulher-profissional, gente que faz!!! Tô louca pra ser eu de novo, porém morrendo de medo…evitando pensar…e pra mim o momento decisivo é janeiro!!!!

  13. Patrício e Vívian says:

    Acredito que será super importante pra vc esse retorno Than! Ainda não tive filhos, mas acredito que pra Ana também, afinal ela vai aprendendo a se virar sozinha, a se relacionar com outras pessoas e outras crianças e com isso vai conquistando o espaço e a independencia dela, além de aprender um monte de coisas novas todos os dias! E pode ficar tranquila, que tenho certeza que ela ficará louca pra chegar em casa e mostrar todas as peripécias para a mamãe…. e quanto a você, o sentimento de independência, de valorização, de auto-estima elevada farão muito bem a todas as áreas da sua vida… Beijinhos…. e bom restinho de semana

  14. Marie says:

    Voltar a trabalhar sobe a auto- estima(unhas, chapinha, langerie, pizzaria, churrascaria, shopping, gasolina, vigens creminhos, bijous, perfumes)etc e até dá aquela forcinha pra perder os preciosos quilinhos q teimam em atacar a comida sempre a mão. Vá com tudo vc merece, seu esposo, seu matrimônio e sua filhinha pode até facilitar nas manhas quem sabe? Aprendendo outra rotina com as berçaristas e aprendendo a ter q esperar,dividir atenção o q em casa ñ acontece pois a princesinha é única e sabe como comover a mamae babona!
    Força na peteca!
    Marie

  15. Anonymous says:

    Olá Thania!!! Adorei o seu blog…tenho um pequeno linducho de 1 ano e 10 meses (Samuel)…..e lendo esse seu post…me recordei de todo o sentimento que tive qndo parei de trabalhar e de qndo retornei….como foi parecido…nossa…Voltei a trabalhar definitivamente qndo ele estava com 1 ano e 3 meses….e para a minha surpresa ele AMOU a escolinha….e foi super positivo…pra ambos….tenho uma vida mais social hj e tbm consigo acompanhar as gracinhas que ele aprende na escola….uma delícia….Beijo grande a vcs!!! Bruna Marques

Deixe uma resposta