Pequeno Manual da Maternidade Moderna:

Pequeno Manual da Maternidade Moderna:

Pequeno Manual da Maternidade Moderna:

Pequeno Manual da Maternidade Moderna:

 

Parto: (Comecemos por ele)
Qlq que seja a sua opção, ta errado, acredite.

Amamentação:
O correto não é mais amamentar até qdo seu filho quiser, ou até qdo vc quiser, e sim, por 18 anos e meio. Se vc desmamar seu filho com 1 ano, jamais poste isso nas redes sociais. Vc vai perder pelo menos 10 amigas da sua lista!

Doces:
Nunca dê doces pro seu filho. Aguarde ele completar 20 anos e deixe ele escolher entre brigadeiro de banana da terra ou beijinho fit.

Vertentes de doces/guloseimas em geral:
Gelatina – o corante mata.
Chocolate – mata.
Bolo – Faça smash the cake no seu bebê de 1 ano e ganhe inimigos.
Iogurte da Frozen – diga pro seu filho q é veneno mortal, que mata até rato.
Tal qual refrigerante – Diga que é veneno de barata e vá se afogar na lata de Coca Cola trancada no banheiro. Pq vale mais o “faça o q eu digo, mas não faça o q que faço!”. Troféu Coerência Zero!
Biscoito recheado – Leve junto com a Coca Cola pro banheiro e coma lá tb. Escondido. Isso é tão adulto!

Televisão, celulares e tablets:
Tipo hemorroida. Todo mundo deixa seus filhos usarem esses aparelhos, mas ng assume!

“Filhos que ficam com a mães tempo integral são mais inteligentes”:
Passo. Me deu sono!
“Filhos que ficam com a mães tempo integral serão atrasados em um monte de coisa”:
Fui dormir! zzzZZzzZZZZzz

Escola:
Só após os 5 anos. (não estou falando sobre alfabetização. To falando em frequentar a escola apenas) Antes disso vc estará causando males irreversíveis ao psicológico do seu filho. Se vc precisa deixá-lo no berçário aos 6 meses pq precisa trabalhar, viva com sua culpa. e aguarde danos futuros! (que não existirão. Acredite!)
Ah claro.
Na escola não pode ter uma série de coisas que tinham na sua escola qdo vc era criança,e vc tem certeza que não morreu por isso (ou morreu? Morremos todos? Será?) mas é tão legal privar seu filho de um monte de coisa ~que vc amava~, que vale a pena tentar lutar por seus direitos.

Cores:
Hoje em dia é proibido dizer q sua filha só vai usar rosa e seu filho só vai usar azul. Quase dá cadeia. Vc tem q passar a impressão de q vc é bastante descolada… e qual o real problema do seu filho querer uma roupa de bailarina cor de rosa, com tutu e colã pra festinha a fantasia do amigo , né não?

Suco de frutas:
Não pode mais. Até 2 anos atrás, podia. Hj não pode mais.
Bom saber isso a tempo de eu ter outro filho e …não pera, agora já era, eles tomaram suco aos 6 meses de vida! Que tipo de mãe eu sou?
Papinha:
Há 30 anos atrás: amasse com a peneira e dê.
Há 15 anos atrás: bata tudo no liquidificador e dê.
Há 5 anos: amasse e bata no liquidificador e dê. Mas dê. Só não dê papinha da Nestlé.
Há 2 anos: BLW.
Jogue no google pq até hj não entendi bem o q isso significa!
Tem algo a ver com comer com a mão, se for isso, pratiquei muito. Anna e Bê adoravam devorar biscoito de polvilho! Ah, não era isso, desculpa! Melhor vcs buscarem informações com especialistas! (pq eu sou especialista nos meus guris. Apenas. Capacitada e pós graduada!)
A falta de respeito em relação as escolhas alheias:
Isso virou viral na internet.
Fulana nem sabe se realmente não concorda com as escolhas feitas por outra mãe, mas tá lá, debatendo e brigando pura e simplesmente, pq acha q o q ela faz é q ta certo.
Pra se tornar mãe hoje em dia, é preciso uma coisa essencial pra mulher: tolerância.
Aprender a entender e mais q isso, respeitar a mamãe do lado.
Hoje em dia a vida ta tão mais exposta, e seria hipocrisia a gente achar que todo e qlq passo q dermos, não seremos julgadas vez ou outra. Assim como tb julgamos. Quem nunca olhou torto pra um post feito por outra mãe e pensou “eu não faria isso nem fedendo” que atire a primeira pedra. E acredite, isso se chama julgamento. Portanto, eu, vc e todas tb julgamos as outras mães e isso é um circulo vicioso.
Se vc pensa que acha q é o melhor pro seu filho, acredite. NÃO. Vc não sabe.
Sempre vai ter alguém pra te falar isso!
Na vdd, não sabemos nem o q é melhor pra gente mesmo.
A gente faz na cabeçada. Se deu certo, a gente continua. Afinal, em time q está ganhando, não se mexe.
O problema da internet é a gama de informações que temos.
Não que estarmos informadas, não seja bom. Aliás, é ótimo. Mas informação demais, trava a gente. Informaçao demais, nos deixa atadas, com medo e qtas vezes queremos tentar uma ou outra coisa e não fazemos pelo excesso de informação que temos? Isso nos deixa acuada.
Acuada pelo velho e bom medo do “o que vão pensar de mim?”.

 

…………………

 

A maternidade virtual está chata!
Digo a virtual pq na vida real, numa rodinha de 3 ou 4 mulheres que tenham filhos, no seu ambiente de trabalho ou na faculdade, pouco rola esse tipo de assunto, pouco se julga ou se expõe tanto as nossas fraquezas maternas como na internet.
E expor nossos medos, nossas vulnerabilidades, nossas frustrações, nos dá esse brecha pra todo mundo vir e enfiar na nossa goela o tal “certo e errado”.
Não caiam nessa.
Não existe certo e errado.
Existe o q cabe pra vc e pros seus filhos e só!

Seja uma mãe mais livre.
Se liberte de preconceitos bobos que vc mesma criou através de coisas q “aprendeu” na internet e seja uma mãe mais legal pra vc e para seus filhos!
Não há nada mais libertador!

 

Por Thania El Adas

@diario_de_uma_mae_de_dois

www.facebook.com/maededois.diario

Deixe uma resposta